29/05/12

Silêncio

Provoca convulsões de prazer
Como pequenos golpes repetitivos
Inflamados de desejos oprimidos
Repletos de fome de sofrer

Porque a podridão nos atormenta
Somos porque existimos,
Pensamos,
Principalmente por resistirmos

Porém o silêncio é o nada que nos conforta
Terapia de uma dor alucinante
Passado sem história presente
Melodia que jamais importa.

17/05/12

I

“Um sorriso de mulher pode segurar o mundo dos que estão à tua volta. Mas muitas vezes é melhor virar a cara” - DH

11/05/12

Até já Bernardo.

"Da utopia eu crio filosofia todo o dia quando a apatia
Senta no meu colo e arrelia
(...)

A caminho com prudência eu não esqueço a violência
Que levou alguns dos melhores da minha existência"


http://www.youtube.com/watch?v=U8nyUp1JjBc

Cada vez mais este 2012 se torna negro.
Obrigada por teres musicado a única música que me compreendia quando agonizava, quando não via mais que dor. Pelas lágrimas que me fizeste soltar com a tua música.
Até já Bernardo.

06/05/12

Mãezinha

Para mim, dia da mãe, são todos aqueles dias em que tenho a chance de estar ao teu lado.
Ouvir os teus sermões, sentir a maior inveja destes teus olhos de três cores.
Obrigada por me dares vida, por não desistires de mim, mesmo que eu o faça.

04/05/12


Neste leito de morte
Jaz quem não deveria ter existido,
Pouco digno dessa sorte
Repleto de ilusão de me ter possuído


Nos olhos vazios,
Existe ainda um louco brilho
Pensamentos doentios.
Enquanto o peso da vida se desvanece


Esfumam-se os desejos,
Rumo ao mais alto dos céus.
Continuo a olhar-te,
Sentindo o ódio pulsar nas veias


Parte, dor que me afliges
Auxiliando o meu medo do positivo
Deixa para trás o que me roubaste,
Solta o alto da minha essência


Por mim, 
Somente porque mereço.
Egoísta?
Só tu me tornaste assim.

03/05/12