03/10/11

Desejo-te mais do que nunca, que chegue aquele dia, aquela hora, aqueles minutos e segundos, onde deixo para trás tudo aquilo que me custa, em direcção a um novo rumo. A uma nova missão, a de transformar-me naquilo que sempre quis ser, um pouco mais do que o nada que actualmente sou. Ambiciono ser mais do que quem me apontou falhas, me empurrou para o fundo do abismo, para o profundo de mim mesma. Onde nunca quis chegar, e onde tanto tempo permaneci retida e de onde nunca quis verdadeiramente sair, porque apesar de tudo lá sentia-me bem, no meio que melhor conhecia, e não onde estou agora, a navegar pelo desconhecido, como um navegador que cruza os mares pela primeira vez. E queria partir, hoje se pudesse, para me afastar de todos os erros que cometi, de tudo o que me faz mal.

1 comentário:

Patricia Paula disse...

e vais para a França. :P jk. Adorei o texto Diana :D. Estás então em mares desconhecidos? Isso é bom :).

PS: e o penteado tbm, já sabes.